Ventania

with Nenhum comentário
Foto: Facebook
Foto: Facebook

 

Alexandre Careca

Cabeça no chão!

O preto no branco
o branco no preto

Vigia de dias inteiros
ele me vê, ele nos vê
e brado silencioso faz-se em ar

Cabeça no chão
ai vem Oxalá

E seu pano branco
aureo em plenitude
limpa a minha alma

Preste atenção
silencio, ai vem Oxala

Cego corri o mundo
em dias de escuridão
em vezes de me perder

Dia destes sonhei com ele
e acordei no santo

O mundo é de Oxalá
mokoiu, adupé, motumbá, kolofé
eu ei de ama-lo em fé!

Deixe uma resposta